Páginas

quarta-feira, 4 de abril de 2007

Fonte de Inspiração

Um dia destes eu estava pensando no que me faz escrever, no que me inspira. Acabei tendo apenas uma idéia: Pode ser algo que li e gostei. Pode ser algo que li e identifiquei a mim ou a alguém que amo. Pode ser uma situação que está acontecendo perto de mim. Ou um sonho que tive. Ou um sonho que tenho. Já escrevi por pura vontade de falar algo que não tinha para quem falar ou que precisava falar para alguém mas não era o momento certo para ela como era para mim.
O que importa é que, não consigo sentar aqui e escrever simplesmente por que quero escrever. A coisa vem e vai saindo. E tem mais: praticamente não reviso o que escrevi. O máximo que faço é ver se meus dedos escorregaram pra tecla vizinha pois "erros de português" me incomodam de verdade. Quanto à idéia, fica como saiu.
Além de tudo isso, tenho braços preguiçosos (uma tendinite que me acompanha há alguns anos) não me permitindo escrever tudo que quero ou com a frequência que me deixaria satisfeita. (E viva o rascunho, que me permite parar e continuar quando meu braço permitir!)
Bem, quanto aos assuntos escolhidos, já fui indagada em relação a alguns deles. Muito chato isso! Não cito nomes justamente para não comprometer ninguém mas, um belo dia, alguém vem e lê um de meus posts. E sente que já viu aquele filme, que é o seu filme! (sinto falta aqui de emoticons para expressar o que sinto; agora por exemplo seria mais ou menos assim: ":/" ...meio descontente, com a boquinha torta pro lado.)
Bem, se eu não conto o santo, creio que posso sim fazer considerações sobre o milagre. Comentar, dizer como vejo a coisa toda e, de quebra, se possível, dar uma força pro santo que eventualmente venha me fazer uma visita. Nunca tive, porém, a intenção de invadir a vida de ninguém. Aliás, não forço ninguém a ler o que escrevo. Quero que alguém leia sim, de algum canto do mundo. Tenho mesmo a sensação de que, falando o que penso, posso um dia ou outro, esbarrar no sentimento de outra pessoa e, fazê-la sentir-se menos sozinha, só pelo fato de descobrir que alguém compartilha do mesmo sentimento.
Sinto, lamento e choro mas, vou continuar a escrever sobre coisas e pessoas que fazem parte da minha vida. Se você é um deles, pode ter certeza que, mais cedo ou mais tarde, vai se encontrar por aqui. E, mesmo que tenhamos tido um breve contato, virtual que seja, fazemos parte da vida um do outro, ok?
:) <- e finalizo com esta carinha feliz e tranquila, para que vocês entendam que estou dizendo tudo isso "na boa", tá?

3 comentários:

dän disse...

ci, vc escreve muito... eu me identifico demais com as coisas q vc escreve! super beijo!

Van disse...

Ei, Elfa.....;)
Sou amiga da Dan aí em cima. Estou retornando sua visita ao meu blog. Vim, vi e gostei do que vi.
ADOREI O SEU BLOG!!!!
Vc escreve muito bem....
Fica à vontade pra entrar no meu e conhecer mais um pouco essa minha cabeça estranha... hehe
Será sempre bem-vinda!
Beijuca querida! ;)

Karina disse...

... tão lindo seu blog. Adorei o modo como escreve... super me identifiquei com algumas coisas aqui e voltarei sempre!
Boa semana
=]