Páginas

quinta-feira, 13 de março de 2008

13 de Março

Read this post in English
Há 185 anos, às margens do riacho Jenipapo, lá no Piauí, acontecia a "única batalha sangrenta pela independência do Brasil", a Batalha do Jenipapo.

Então é o seguinte: Piauí, Maranhão e Ceará uniram-se a fim de combater as tropas do Major João José da Cunha Fidié, que era o comandante das tropas portuguesas. Essas tropas tinham a função de manter o norte fiel à Coroa (portuguêsa, claro). Os três estados foram à luta com as armas que dispunham (não eram armas de guerra) e portanto, perderam a batalha. Mas conseguiram atrapalhar um pouco, desviando a direção das tropas.
Bom, além desta batalha não ser devidamente considerada pelos brasileiros (até agora), quero levantar aqui uma questão, apenas para reflexão de quem achar que o assunto importa. A questão é:
"a única batalha sangrenta pela independência do Brasil"????

... acredito que quem leu até aqui deve saber do que estou falando quando digo que não, esta não foi a única. Todos os dias vemos brasileiros lutando bravamente pelo seu país, suando, derramando sangue e morrendo. Seja nos confrontos das favelas, seja no trânsito caótico das grandes metrópoles, seja 'surfando' no alto dos trens, seja numa arquibancada de um jogo do campeonato do seu time, vemos cada brasileiro na batalha diária em busca de um país melhor. E independente. Sim, independente - não mais da coroa portuguêsa - mas de um inimigo maior ainda. Um inimigo que invade nossas casas, seduz nossos filhos e leva de nós nossa cidadania.

Acredito que o brasileiro, acima de tudo, busca apenas uma coisa nessa grande batalha: poder ser BRASILEIRO, sentir-se honrado por isso, sentir-se privilegiado e atendido em suas necessidades. E nessa batalha, vão-se nossos sonhos.

Assim, não posso aceitar a afirmação de que a Batalha do Jenipapo foi a única batalha sangrenta pela independência do Brasil.
... talvez eu tenha que estudar mais história.

Nenhum comentário: