Páginas

terça-feira, 15 de julho de 2008

Azar ou consequencia?

Read this post in English
Dicionário Michaelis:
ma.ré
s. f.
1. Fluxo e refluxo periódico das águas do mar que, duas vezes por dia, se elevam e se abaixam.
2. Ensejo, oportunidade.
3. Tendência, disposição.
— M.-cheia: preamar.

Wikipedia:
Maré - O termo maré refere-se aos fenómenos sentidos num corpo devido à perturbação do campo gravítico causado pela interferência de um ou mais corpos externos.

Azar = Má sorte - É entendido como o oposto de sorte ou associado à má sorte e, assim, o azar se aplica como crença de que situações, pessoas e objetos possam produzir resultados reiteradamente negativos, catastróficos ou desastrosos.

Lei de Murphy - é um ditado popular da cultura ocidental que afirma que "se alguma coisa pode dar errado, certamente dará". "Se há mais de uma maneira de se executar uma tarefa ou trabalho, e se uma dessas maneiras resultar em catástrofe ou em conseqüências indesejáveis, certamente será a maneira escolhida por alguém para executá-la". A Lei de Muprhy é comumente citada (ou abreviada) como "Se algo pode dar errado, dará" ou ainda "se algo pode dar errado, dará errado da pior maneira possível, no pior momento possível".

"Bem-vinda a desgraça que vem sozinha." (Miguel de Cervantes)

"Desgraça: o tipo de graça que nunca vem só." (Ambrose Bierce)

"A maioria das nossas desgraças são mais suportáveis que os comentários que os nossos amigos tecem sobre elas." (Charles Caleb Colton)

Ok, acho que já tenho material suficiente para explicar a razão do meu sumiço. Talvez eu não precise tecer grandes comentários ou descrever pormenorizadamente cada um dos acontecimentos desagradáveis que estão se sucedendo em minha vida nos últimos tempos.

Apesar de todos esses termos listados aí em cima, todas essas crenças e frases prontas, sou obrigada a reconhecer aquilo que tudo o que acontece não passa de consequência. Você faz algo aqui que muda algo que vem depois e vai mudando até que as coisas explodem e você acusa o azar, como se tivesse feito tudo direitinho, lá naquele primeiro momento.

Um dia desses eu acordei tão deprimida, tão angustiada com tudo o que estava me pesando sobre os ombros que pensei (naqueles momentos em que o 'racional' nos abandona por completo) que devia ser 'praga'! Eu precisava justificar de alguma forma a sequência de acontecimentos e, por uma questão de sobrevivência emocional, culpar alguém (ou algo). Então saiu o : "- ai, isso só pode ser praga, não é possível acontecer tanta coisa assim sem ser praga de alguém!"

Então, como um balde de água fria, fui forçada a acordar desse pensamento idiota e insano ouvindo uma pequena frase, em tom aveludado: "- Não, não é praga. É consequência." Era minha mãe.

Se existe alguém que me ama incondicionalmente e que nunca aproveitaria o momento para me dar sermão, é minha mãe. E, diante desta constatação, eu me calei. Havia achado um culpado: eu mesma!

Culpa é uma palavra forte, parece coisa de gente muito religiosa que fala de "mea culpa" como se fosse uma virtude. Mas, na falta de outra palavra melhor, eu disse culpa. Talvez seja simplesmente uma fórmula de física, "toda ação tem sua reação", e pronto!

4 comentários:

Jhennifer Cavassola disse...

É, entendi mais ou menos sim.
Se precisar de conversar add no msn ta?
Quanto azar, ma sorte e tals. Aplico a lei do karma, o que vai volta essas coisas. Tipo, quando passo por algo, penso logo: - porque eu? Dai vem: - Eu mereço isso, fiz alguma coisa pra merecer sim. Em seguida outro pensamento: - Deus não me dar um cargo tão pesado que eu não possa segurar.

A vida é assim mesmo, ninguém é completamente feliz, temos problemas pra ajudar a gente crescer como pessoa. Vai no meu blog e leia um post de titulo: Me sinto só, vai entender tbm como me sinto.

Te adoro já, mesmo sem te conhecer.
Beijos

Jhennifer Cavassola disse...

Oiee! tudo bem??
Tem selo pra você no meu blog.

Vai lá!! abraços

tesco disse...

Mãe sábia é isso aí: Tudo é consequencia. Azar não existe, tudo é pesado e medido, o detalhe é que não sabemos quem pesou e mediu. _ Beijos.

Sarneba disse...

Olá,um pulo na lama para ver se está tudo bem!Abraços do eremita!