Páginas

quarta-feira, 18 de julho de 2007

Vôo JJ 3054

Read this post in English
Nunca gostei de falar de religião (ou fé) com pessoas que não compartilham das minhas opiniões, a não ser que queiram mesmo falar a respeito. Não quero converter ninguém aos meus credos e respeito todos eles, mesmo que sejam tão diferentes dos meus.

Porém, hoje preciso dizer que acredito que a vida não termina quando se morre. A morte do corpo usado aqui por nós é apenas uma etapa que finda, para que possamos progredir, sempre.

O trágico acidente do vôo JJ 3054 ontem foi um pouco mais próximo de mim do que o anterior (do vôo 1907 da Gol). A irmã de um amigo estava lá. Acompanhamos, eu e meus filhos, as notícias na televisão e da internet até a liberação da lista dos passageiros, quando pudemos constatar que ela realmente estava no avião. Gostaríamos de poder estar com o irmão dela mas ele estava em Sergipe no momento do acidente... sabe-se lá como ele enfrentou aqueles momentos. Sei que agora ele está em São Paulo, com a família mas, é incrível a necessidade que a gente tem de abraçar a pessoa que está passando por uma situação dessas. Acreditamos que o nosso abraço, apenas o nosso, conterá todo o apoio necessário para aquele momento. Talvez um pouco do que nós mesmos estamos sentindo possa se dissipar naquele abraço. Talvez, por um instante, nos esqueçamos de que a nossa dor não se compara ao que a outra pessoa está sentindo. E algumas lembranças de outros momentos e de outras perdas voltam a nos fazer companhia. E nos confundem. A morte é uma coisa estranha. Mesmo a nós que temos uma crença espiritual que nos conforta nestes momentos. Mesmo acreditando que os que se vão, não estão nos deixando mas sim, voltando para casa. Apenas, estão indo antes de nós.

O que eu queria dizer mesmo é para você, querido Matheus. Estamos todos aqui, para qualquer coisa, para chorar ou para rir, para gritar e calar. Mariana está bem, tenha essa certeza. Não se prenda a tentar entender o por quê da morte. Lembre-se dela com carinho e reze um pouco. Rezo aqui, para que vocês que aqui ficaram, possam retomar suas vidas.

Um grande abraço, bem apertado, de todos nós que estamos aqui,sofrendo com você, Matheus. Esteja com Deus (seja Ele Quem for para você) !

3 comentários:

Arne Balbinotti disse...

Para tudo o que você escreveu só tenho uma palavra:
AMÉM.
Beijos.

AP disse...

Querida... Também não acredito que a vida acabe com a morte. Mas devo dizer, se para mim é difícil entender o porquê de uma tragédia como essa... imagina para a família! Se eu chorei bastante desde ontem e hoje durante o dia todo... Me dói pensar no quanto eles choram e sofrem. Me dói pensar que eu talvez não tivesse forças para passar por isso.
Desejo ao seu amigo e a todos os familiares e amigos das vítimas toda a força que eles precisam...
Um beijo, linda!

Heliarly disse...

Assim seja!

Eu fiz um relação imposto/acidente da TAM, vê lá no meu blog... um abs!