Páginas

quinta-feira, 5 de julho de 2007

Princesa Ameba - Capítulo VI

Read this post in English

Todos os capítulos AQUI - leia os capítulos anteriores antes para entender a história.

Começou a ler cada livro com cuidado mas, após algum um tempo, percebeu que isso demoraria demais. Além disso, era uma leitura enfadonha e achava que saber a história de algum lugar muito distante dali não traria respostas às suas dúvidas. Após dois dias, passou a ler os índices e prefácios, procurando apenas as referências que poderiam estar ligadas ao seu reino. Se nada ali parecesse relevante, passava para o próximo. E assim passaram-se semanas. Porém, nenhum dos livros lhe parecia o certo. Ela procurava os livros com a história do reino mas eram tantos os livros que ela chegava a ver o mesmo livro duas vezes sem, no entanto, achar sequer uma menção ao seu nascimento.
Se pudesse perguntar a alguém, facilitaria muito. Mas temia expor seus sonhos a alguém que não a conhecia. Talvez - pensou ela - se eu perguntar apenas pela história do reino, sem demonstrar grande interesse por um ano específico, como se fosse apenas mais uma leitura... talvez desse certo. Chamou o responsável pela biblioteca, um senhor baixo e meio calvo. Usava um monóculo no olho direito e tinha uma aparência doce. Por mais incrível que parecesse, nunca tinha reparado nessa característica dele. Era apenas mais um empregado. Mas hoje, chamara-lhe a atenção o modo respeitoso e gentil do homem. Ele a olhou, embora rapidamente, como se não entendesse o motivo da princesa dirigir-lhe a palavra, após todos aqueles anos escolhendo sozinha os livros, para lhe pedir indicações de leitura. Então, quase sorriu. Além do respeito pela realeza, comum entre os empregados do castelo, ele parecia bastante solicito. Perguntou a ela que tipo de leitura estava procurando.
Ameba então pigarreou e tentou colocar na voz o tom mais corriqueiro possível quando perguntou: - Hum, o senhor poderia me indicar algum livro que contasse histórias interessantes sobre lugares? Lugares que eu possa vir a conhecer algum dia. Ou talvez, aqui mesmo, sobre nosso reino? No instante em que terminou a pergunta, pensou ter visto um misto de euforia e terror nos olhos do homem. Ele respondeu, muito educadamente que, faria uma busca com algumas leituras interessantes que pudessem atender ao seu desejo e que, no dia seguinte, teria algo já escolhido. A princesa agradeceu e saiu, com a sensação de que havia algo estranho no modo como ele olhara para o lado, como se, por uma fração de segundos, pensasse no que deveria responder.
Deitada em sua cama, antes de dormir, voltou a pensar no gentil homem. Como poderia ela, em tantos anos freqüentando a biblioteca, não havia reparado na figura amigável que lá trabalhava. Ele não ficava o dia todo mas, aparecia de vez em quando, ficando ali, disponível, para qualquer pedido dela. Quando ela nada pedia, ele ia-se, para retornar uma hora mais tarde. Ela nunca havia recorrido a ele. Porém, pensando melhor, sempre encontrava livros exatamente do seu gosto, em cima da mesa. Seria ele que deixava lá, de propósito, apenas para agradá-la? Tais pensamentos tomaram boa parte da noite, fazendo-a sentir-se em falta, embora não identificasse exatamente com o que.
Adormeceu quando os raios de sol já apontavam no horizonte. Quando acordou, percebeu que já era tarde. Só pensava nos livros que o amável senhor teria separado para ela. Com sorte, ainda hoje, poderia descobrir a chave de todo o mistério. Sorriu consigo mesma e levantou-se, pronta para o novo dia carregado de promessas.

Continua... aguarde.

6 comentários:

Arne Balbinotti disse...

Minha querida amiga, vim ver se tinha alguns postinho novo, mas encontrei a história da Princesa Ameba, e como eu ainda não li os capítulos anteriores, não vou para não estragar a supresa, mas acredito que nesse fim de semana vai estar mais tranquilo e consiga ler e dar o meu parecer sobre essa saga.
Beijos.

Fabricio Dolci disse...

aiiiiiiiiiiiiiiiiiiii.......

tá pior que assistir lost isso aqui, viu...rsssssssss...vontade de mais, saber o que vai acontecer etc...!!!

então....vou casar sim...janeirão...estou mó feliz :-)



Se cuida e tenha um ótimo final de semana!!!

BEIJOSSSSSSSS

The Immature Girl disse...

tu escreve muito bem! parabéns! tô supresa em encontrar tanta qualidade no meio blogueiro!... tb sonho em escrever um livro... mas a preguiça, é horrível... fora a destreza pra escrever, hehehehehehe...
bjus e bom findi!

Arne Balbinotti disse...

Estou aguardando sua visita, pois não sobrará nada do brejo para contar história... ELE virá.

Flávia Brito disse...

Oi, Cíntia!

Muito interessante o seu brejo... tem um quê de surrealidade, com uma delicadeza bem dosada. Dá vontade de voltar mais vezes... por isso, se não se importasse, gostaria de linkar.

Até mais!

Beijos!

AP disse...

Ai, tô aguardando... rs!