Páginas

quinta-feira, 7 de junho de 2007

Gírias e Regionalismos

Read this post in English

Recebi o convite da Danusia para este MEME, nada fácil por sinal, mas juro que vou tentar merecer o convite.

Sou de Bragança Paulista, interior de São Paulo (90 quilômetros mais ou menos da capital). Aqui tem de tudo, jovens e velhos, caipiras e peruas, ricos e pobres, boiadeiros e funkeiros, mocinhos e bandidos. Assim, achei que daria pra falar daqui mesmo, só de Bragança porque, mesmo no mesmo estado, tem muita diferença de uma região pra outra. Acho também que, gírias são usadas por jovens e regionalismos são mais pro pessoal mais velho, parace que os jovens relutam em usar o que não está na net, mesmo que o que esteja na net seja um "aff" afetado e meio gay (opinião minha).
Vamolá!

Afe ou Aff - Usado pelos adolescentes (e vários adultos), substituindo o "ai, que saco!" Acho meio gay. Imagino aqueles personagens caricatos de televisão, fazendo um gesto afetado e desmunhecado, revirando os olhos e dizendo - "aff!" Me lembro também do "Zé Bonitinho", penteando o bigodinho e se achando o mais gostoso de todos os mortais. Cara, meu ou véio ou véi - Usado para se referir à pessoa com quem se fala. "Cara, você vem?" "Véi, nem vô." O que é mais feio nesse termo é ver meninas falando com meninas e chamando a outra de "véio", "meu" e "cara"... mas cada um é cada um. Causar - Bagunçar, ser o centro das atenções. Ex.: Hoje vou "causar" na balada! Acho esse interessaante, bonitinho até. De boa ou na boa - Tranqüilo, Sossegado. Ex: "Tô de boa." Um dia eu disse isso perto da minha filha e tive que ouvir um sonoro "ai, mãe! que esquisito você falar assim" Emo - Determinado grupo de pessoas onde os integrantes são conhecidos por serem mais "sensíveis" que o normal. Possuem um código de vestimenta e bandas próprios. Muitas vezes considerados homossexuais ou bissexuais, o que, em geral, é preconceito. EMO vem de "emotion" (emoção em inglês). O indivíduo que é emo, é emocional, emotivo, cheio de emoções. Bom, emo todo mundo conhece, não sei se sabiam que nasceu como gíria. Fura-zóio - Pessoa que trai os amigos. Mas tenho ouvido com mais frequência quando se refere alguém que traiu o amigo em relação ao namorado. Por exeplo: Maria e José namoram... ou, Maria ama José. Amélia se diz muito amiga de Maria mas, sai com José, "furando o zóio de Maria", certo? Nussa! ou nuss - O mesmo que "Nossa!" Espanto, novidade. Geralmente vem antes de uma frase, ex: "Nussa! Que doido!" Eu prefiro o "oooosss!" Paga pau - Aquele que admira as coisas dos outros, normalmente admira muito! Ex: "aquele cara é o maior paga-pau do primo." Lembra do "maria-vai-com-as-outra" de um tempo atrás? "Se achar" ou "se sentir" - Alguém que se acha muito bom, superior aos outros. Exemplo: "Ele está se achando." Gosto também do adjetivo "se-achento"... "ah, ele é muito se-achento!", não é ótimo? Se pá - Expressão que substitui o "se der certo" ou "conforme for". Ex: "Se pá eu vou na festa." Gostaria de sabe a origem desse "pá". Sem noção - Pessoa com pouca noção de limites sociais, pessoa tosca ou pessoa que não sabe brincar, que faz brincadeiras de mal gosto ou exageradas. Conheço muita gente assim. Sussa - Abreviação de "Sossegado". Também usado no sentido de preguiça. Por exemplo.: "Tô sussa (com preguiça) de fazer isso". preguiça, heim? Tosco - Alguma coisa mal-feita, ou pessoa estranha. Ex: "Ele é muito tosco!" Sem comentários. Xaveco - Flerte. Paquera. É uma conversa direcionada a conquistar alguém. Ainda tem a variação xavequeiro, adjetivo de quem xaveca muuuuito. Zoar ou Zueira - Fazer bagunça, brincadeira. Ex: "Ah, você tá zoando comigo!" Em outros tempos só queria dizer uma bagunça muito grande... "mó zueira, meu!"

Tem muita coisa ainda mas eu ficaria até amanhã aqui falando. Sobre regionalismos, tem mais ainda. Já fiz um post sobre isso e vou colocar aqui um tantinho do que está lá:

  • Pelikan (interior de SP); Canetinha (SP-capital); Sylvapen (SP-capital).
  • Prendedor de roupa (interior de SP); Pregador de roupa (SP-capital); Grampo de roupa (Curitiba).
  • Pense - aquilo que se faz na cintura (cós) de uma calça que está larga (interior de SP); Pensa (SP - capital).

E tem essa: quando você encontra alguém na rua e vai cumprimentar, diz "ó" e não "oi"; isso é coisa de interior mesmo! No interior também é comum falarmos: "ele saiu daqui agora de pouco" no lugar de "agora há pouco" (sim, está errado mas é muito ouvido por aqui). Acho tudo isso muito interessante. Como eu disse no outro post, é a Torre de Babel Brasileira.

Pra continuar o Meme, vou convidar pessoas que sei que moram em outras paragens: vou precisar pensar melhor... mas volto e reedito o post.

3 comentários:

heliarly disse...

eu já não gosto muito de gíria, e se a pessoa vir com esse :
tá de boa!!! é a pior...realmente é a maia horrivel...parabens belo post

zana disse...

não acredito que vc é de braga tbm? eu não sabia muié...vamos combinar de tomar uma qualquer dia!!! eu estava sumidinha por essaes dias, mas sempre passo por aki viu...adoro seu blog...bjusss

Mayra disse...

Muito bacana a sua pesquisa. Sou de São Paulo, também, mas já moro em Brasília há algum tempo. Adoro me lembrar do nosso vocabulário... Beijão.